Finança pessoal x finança profissional: entenda o porquê de separá-las

Um dos principais desafios para a maioria dos empreendedores em nosso país está diretamente relacionado à gestão financeira do negócio. Saber exatamente qual foram os gastos daquele mês e qual foi o faturamento, por exemplo, são indicadores difíceis de mensurar quando o empreendedor não tem o hábito de cuidar das finanças.

Finança pessoal x finança profissional: entenda o porquê de separá-las

Muitas vezes, os empreendedores possuem o conhecimento técnico para o correto desenvolvimento do negócio, mas falta-lhes expertise financeira. Assim, um erro muito comum é a não separação das finanças pessoais e das finanças profissionais. Pagar contas de casa com recursos da empresa são atitudes muito usuais.

Mas qual é a real importância de separar finança pessoal de finança profissional? Quais os benefícios? Continue a leitura do post de hoje e entenda o porquê

Por que separar finança pessoal e finança profissional

Imagine a seguinte situação: um médico acabou de abrir seu consultório. Ele possui uma única conta para finança pessoal e finança profissional. No final de semana, ele resolve almoçar com a família em um restaurante e, ao realizar o pagamento, utiliza sua conta bancária, como de costume.

Na segunda-feira, ao chegar ao consultório, esse médico percebe que precisa comprar alguns produtos para conseguir trabalhar. Luvas, esparadrapos, produtos para esterilização dos materiais, dentre outros.

Além disso, é o dia de pagar o salário da secretária e dos demais profissionais. O médico, mais uma vez, utiliza sua conta para as compras e pagamentos.

Que conclusão podemos tirar disso? O médico, assim como qualquer outro empreendedor, não conseguirá saber qual foi o lucro mensal de seu consultório. Ao misturar as finanças, o profissional não conseguirá identificar quanto recebeu de seus clientes naquele mês e quanto ele gastou para manter as operações.

Assim, não é possível saber se o consultório está lucrando ou apresentando prejuízos. Portanto, é fácil enxergar por que é fundamental que você consiga separar finança pessoal de finança profissional.

Como organizar sua gestão financeira

Tenha contas separadas

A primeira atitude para separar as finanças é ter contas separadas. Após abrir a conta empresarial, será muito mais fácil identificar as entradas que são relativas ao seu negócio. é válido ressaltar ainda que a maioria dos bancos apresenta vantagens em termos de taxas e pacotes para as contas de pessoa jurídica.

Assim, você poderá saber exatamente qual o faturamento mensal de seu negócio, pagar contas através da conta empresarial e conseguir melhorar consideravelmente a gestão financeira, tanto pessoal quanto profissional.

Estabeleça um pró-labore

A definição de um valor fixo por mês a ser retirado como pró-labore pode ser de grande valia para a continuidade de seu negócio. O empreendedor que “fica com o que sobrar” não está fazendo a gestão financeira corretamente.

é fundamental definir um valor mensal a ser retirado, buscando a rentabilidade do seu negócio e evitando aportes mensais para “salvar a empresa”. Dessa forma, você saberá o quanto ganhará todo mês, não necessitando de realizar retiradas da conta da empresa para o pagamento de finanças pessoais e vice-versa.

Busque organização e controle financeiro

A última dica que damos para separar finança pessoal e finança profissional é buscar por organização e controle financeiro. é interessante destacar que alguns sistemas financeiros podem ser utilizados tanto no âmbito empresarial quanto no profissional.

Para facilitar o processo de gestão financeira e a separação de suas finanças pessoais e profissionais, é lucrativo procurar por uma empresa de consultoria empresarial para pequenas empresas. Existem instituições que, a partir da análise e entendimento do seu negócio, conseguem promover e acompanhar o seu desenvolvimento.

Que tal considerar também um coaching para médicos? Ao contar com esse tipo de consultoria, o seu consultório terá a ajuda de especialistas na área que orientam, planejam e priorizam as principais ações, além de contar com um suporte de controle online e orientações para realizar o controle por meio de softwares.

O principal ganho em sua rotina será o processo de tomada de decisões quanto a serviços e resultados. As ações de organização financeira, planejamento, suporte de profissionais e o auxílio da tecnologia deixará esse processo muito mais simples e eficaz. Esperamos que nossas dicas tenham sido muito úteis para você e que agora saiba como e por que deve separar as finanças pessoais das finanças profissionais.

Ideias e Finanças

Ideias e Finanças

O Ideias e Finanças tem como propósito levar a informação a respeito de empreendedorismo e finanças para pessoas de todo o Brasil

Outros artigos

Empreender com vidraçaria

Empreender com vidraçaria

Quer empreender com vidraçaria? Confira essas dicas! A margem de lucro dos serviços de uma vidraçaria são excelentes, e, podem ser ainda maiores caso v...

Ler artigo

Você pode ter interesse em:

Ponto de equilíbrio: o que é e como calcular? (Break Even Point)

Ponto de equilíbrio: o que é e como calcular? (Break Even Point)

Razões para aprender sobre finanças

Razões para aprender sobre finanças

Cartão de crédito para pessoas negativadas

Cartão de crédito para pessoas negativadas

Saiba como cuidar das finanças da sua pequena empresa

Saiba como cuidar das finanças da sua pequena empresa

Margem de Contribuição : O Que É e Como Calcular

Margem de Contribuição : O Que É e Como Calcular

Diferença entre juros simples e juros compostos

Diferença entre juros simples e juros compostos