Conta poupança: saiba como funciona

Conta poupança: saiba como funciona

A conta poupança é a forma mais popular de guardar e investir dinheiro entre os brasileiros, mas a maior parte das pessoas não sabe muitos detalhes ou mesmo se a rentabilidade realmente compensa. 

Para lidar com seu dinheiro de forma saudável, é importante conhecer as diferentes soluções oferecidas pelas agências financeiras.

Em uma analogia simples com os elementos de fixação escolhidos para pendurar algo de grande valor, é importante fazer boas escolhas, para evitar prejuízos, e garantir sua segurança e estabilidade.

As 12 perguntas mais frequentes sobre a conta pupança

Nesse artigo esclarecemos as 12 principais dúvidas sobre a conta poupança, incluindo o que é, como funciona, como rende e se vale a pena. Continue lendo para aprender mais e se tornar um cidadão financeiramente mais consciente.

O que é a conta poupança?

Também conhecida como caderneta de poupança, trata-se de uma conta bancária usada para poupar dinheiro, em que o valor aplicado gera rentabilidade.

É uma forma de investimento, sendo o tipo mais conhecido de renda fixa, ou seja, aquela em que o cálculo do rendimento já é predefinido desde o início da aplicação. Uma conta poupança pode ser aberta de forma independente ou estar vinculada a uma conta-corrente. 

É importante saber que uma conta exclusivamente do tipo poupança, não pode ser utilizada para o processamento de folha de pagamento, uma vez que seu objetivo é manter os valores depositados retidos na conta.

Como abrir minha conta poupança?

Por sua simplicidade e acessibilidade, é a forma mais popular de investimento no Brasil, e até os menores de idade podem ter sua própria caderneta de poupança, desde que assistidos pelos pais ou um responsável legal.

Para abrir sua conta poupança, basta escolher um banco, apresentar seus documentos pessoais, como RG, CPF e comprovante de residência, e aguardar a aprovação.

A maioria dos bancos oferece a opção de obter um cartão vinculado à conta, e o saldo pode ser consultado facilmente pelo aplicativo ou pelo site da agência.

Com interfaces intuitivas, você terá a mesma facilidade para utilizar essas aplicações, como para pesquisar algo como “bomba centrífuga horizontal” na internet ou usar suas redes sociais.

Como funciona?

O rendimento é calculado mensalmente sobre o valor depositado, possuindo a mesma rentabilidade em qualquer agência bancária, seja ela privada ou pública, uma vez que a taxa é definida e controlada pelo Banco Central do Brasil (BACEN).

O que é aniversário da poupança?

Essa expressão se refere ao dia do mês em que você aplicou o dinheiro, ou seja, quando será feita a remuneração. Um depósito feito no dia 15 de um mês, fará “aniversário” no dia 15 do mês seguinte, e só então o titular da conta terá seu ganho.  

Como um contador de fluxo programado para fornecer dados mensais, a poupança também é programada para receber a remuneração somente no dia do “aniversário”.

Caso retire o valor antes, no dia 14, por exemplo, não receberá o retorno referente ao período, diferentemente de outros produtos de renda fixa. 

Nos CDBs ou fundos de investimento, a rentabilidade também é uma taxa fixa, que pode ser mensal ou anual, no entanto, ela é creditada diariamente.

Isso significa que, nesses casos, ao retirar o valor investido, recebe-se o rendimento proporcional ao período em que foi mantida a aplicação.

Quais são as taxas e custos?

Não existem taxas ou custos para abrir ou para manter uma conta poupança ativa, inclusive, qualquer cobrança é vetada por lei. 

Além disso, diferente dos ganhos com investimentos em ações de uma grande corporação fabricante de soluções como dutos de exaustão, não há incidência de tributos sobre os rendimentos, ou seja, não há cobranças no Imposto de Renda referentes aos ganhos.

Mas atenção: isso não elimina a necessidade de incluir a poupança na sua declaração anual. 

Quando posso resgatar os valores?

A liquidez diária da conta poupança talvez seja seu ponto mais positivo, e a principal diferença de um investimento no tesouro direto. Qualquer valor pode ser resgatado a qualquer momento, de forma muito simples e sem burocracia.

Quais são as minhas garantias?

A conta poupança é considerada um investimento seguro, uma vez que é assegurada pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), mantido pelas instituições financeiras. 

Esse fundo garante que, em caso de falência do banco, quem possui dinheiro aplicado na caderneta de poupança, receberá de volta até R$ 250 mil.

Essa é uma garantia que vale por CPF e por instituição bancária, então caso um investidor tenha, além da poupança, outras aplicações no mesmo banco, a garantia mantém o teto de R$ 250 mil.

Qual é o destino dos recursos aplicados?

O dinheiro investido na poupança é como um “empréstimo” para o banco e, de acordo com a lei, 65% desse recurso é destinado ao mercado imobiliário, ou seja, é usado para a concessão de financiamentos para que as pessoas conquistem seu imóvel próprio. 

De certa forma, podemos dizer que a poupança tem um papel social para o crescimento do país, garantindo qualidade de vida para a população.

Existem muitas opções de apartamentos que podem ser financiados nas agências bancárias, e ainda contam com o auxílio de programas habitacionais. Quando adquiridos de incorporadoras sérias, contam com muito conforto, como tratamento acústico e áreas de lazer. 

Qual é o rendimento?

O rendimento da poupança é calculado pela soma de um rendimento fixo, sujeito à taxa Selic, somada a uma Taxa Referencial (TR), calculada também pelo BACEN, com base nas taxas de juros das Letras do Tesouro Nacional.

Para rendimentos referentes ao período anterior à 3 de maio de 2012, o rendimento é de 0,5% do valor investido, mais a TR, mensalmente.

Para os depósitos realizados após essa data, o rendimento segue uma condição: se a taxa Selic é maior que 8,5% ao ano, o rendimento se fixa nos 0,5% ao mês mais a TR; e se ela estiver abaixo desse limite, a renda é de 70% da taxa Selic mais a TR.

Como você pode notar, quanto menor estiver a taxa Selic, menor é o rendimento da sua poupança. 

O rendimento atual da poupança é de 2,11% ao ano, enquanto o rendimento mensal está varia de 0,12% a 0,24%. Isso se deve à taxa Selic em 5,25% e à Taxa Referencial estar zerada desde setembro de 2017.

Qual é a influência da inflação?

O fato é que a poupança está rendendo menos a cada ano, e como a taxa de inflação está superior a ela, projetada em 6,88% esse ano de 2021, o consumidor perde o poder de compra de forma muito significativa.

A taxa de inflação está relacionada à oscilação dos preços de produtos e serviços, com a acurácia de transmissor de nível de última geração. Quanto maior a taxa de inflação, maior a desvalorização do valor do dinheiro.

A conta poupança vale a pena?

Atualmente não, na verdade, o investidor perde dinheiro com a caderneta de poupança. Apesar de se manter como a aplicação principal do brasileiro, a poupança tem oferecido a pior rentabilidade do mercado. 

Por não ter um valor mínimo para aplicação, é uma alternativa interessante para quem está começando e tem pouco dinheiro para investir, uma vez que não tem custos e um risco quase inexistente.

É fácil e sem burocracia, bastando transferir um valor da conta-corrente ou fazer um depósito em um caixa eletrônico. 

A poupança é uma forma interessante de ensinar educação financeira para crianças. Além de formar pessoas mais conscientes, já se cria uma segurança financeira, caso aconteça algo.

No entanto, a rentabilidade está negativa, abaixo da inflação e isso precisa ser considerado para escolher onde investir seu dinheiro.

Quais investimentos podem ser mais rentáveis?

Existe um bom leque de opções de investimentos de renda fixa mais rentáveis do que a poupança. Alguns exemplos são:

  • Certificados de Depósito Bancário (CDBs);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCIs); 
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs);
  • Títulos públicos ou Tesouro Direto;
  • Fundos de renda fixa.

Cada opção envolve riscos diferentes, mas eles podem ser atenuados pelo FGC, então é importante verificar se a instituição financeira escolhida possui esse seguro. 

Considerações finais

Nesse artigo você conferiu as perguntas mais importantes sobre a caderneta de poupança. Como não envolve custos, valores mínimos e conta com garantias do FGC, pode ser uma boa opção para os primeiros passos de sua organização financeira.

No entanto, hoje existem muitos outros produtos financeiros de fácil acesso no mercado, e, como você viu, contar com a poupança neste momento não é a melhor escolha, uma vez que seu rendimento está negativo.

Para esclarecer suas dúvidas e orientá-lo sobre as melhores escolhas conforme seus objetivos, aconselhamos que busque uma boa e confiável consultoria contábil, com experiência no mercado.

Ideias e Finanças

Ideias e Finanças

O Ideias e Finanças tem como propósito levar a informação a respeito de empreendedorismo e finanças para pessoas de todo o Brasil

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Os comentários estão fechados.

Outros artigos

O milagre do crédito

O milagre do crédito

Imagine um homem com seu salário de 800 reais, casado com uma mulher que possui uma renda de 1,2 mil reais. O poder de compra dessa família se restringe em 2 mil re...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.