Gastos rotineiros: quanto custa para ter um cachorro

Ter um cão como companheiro em casa é tudo de bom, uma vez que eles deixam o nosso dia a dia mais alegre e menos solitário. No entanto, antes de adotar um cachorro, o futuro tutor deve lembrar que a presença dele também significa mais despesas no seu orçamento, visto que ele requer uma série de cuidados.

Assim, é necessário pesquisa para encontrar a ração de qualidade com o melhor preço, a fim de evitar estourar o orçamento do mês. Entretanto, quanto é o custo médio para ter um cachorro? Veja quais são os valores das principais despesas no texto abaixo.

Ração

Um dos principais gastos envolvendo o cachorro é a alimentação, sendo esta uma despesa constante e que precisa ser adaptada regularmente. Afinal, a ração precisa ser adequada para o estágio de vida dele (filhote, adulto ou idoso), para o seu porte físico e também considerar a sua saúde, pois caso ele esteja tratando de alguma doença, pode precisar de uma ração medicamentosa.

Há vários tipos de ração disponíveis no mercado, o que faz variar o valor médio delas. O tipo comum, feita de farelos e restos de alimentos, é a opção mais barata, com um saco de 15 kg custando entre R$ 50 e R$ 70 em média. No entanto, é importante destacar que é a opção mais pobre em sabor e nutrientes, fazendo com que o cão precise comer várias vezes ao longo do dia – e consequentemente, aumentando o seu consumo.

As rações do tipo premium ou standard, que oferecem mais nutrientes e sabor mais agradável, são capazes de proporcionar mais saciedade para o cão. Assim, o custo-benefício dessa compra é mais vantajoso, uma vez que ele passa a comer menos. No caso dela, o pacote de 15 kg tem um preço que varia entre R$ 100 e R$ 150.

Gastos rotineiros: quanto custa para ter um cachorro

Por fim, ainda há as rações super premium, que conseguem proporcionar ao pet melhor qualidade de vida e saúde. Feita com ingredientes selecionados, ela é a mais rica em nutrientes, reduzindo as chances dele ter doenças e melhorando o aspecto da sua pelagem. No entanto, também são as mais caras: o valor do pacote de 15 kg pode variar de R$ 150 a R$ 300.

Além da ração, o gasto com a alimentação também envolve os petiscos e os sachês de ração úmida. Eles não substituem a ração normal, devendo ser oferecidos apenas ocasionalmente. O pacote de petisco pode variar entre R$ 4,50 e R$ 20, dependendo da composição e dos ingredientes utilizados, enquanto o sachê está nos mercados por um valor médio de R$ 2,50.

Higiene

Outra despesa rotineira são aquelas relacionadas à higiene do cachorro. Elas podem incluir banhos e tosas, além da aquisição de produtos específicos, como shampoo contra carrapatos. De uma maneira geral, o gasto com banho pode variar entre R$ 20 e R$ 60 todos os meses.

Agora, caso o seu companheiro tenha pelos longos, ele precisará também de uma tosa de tempos em tempos. Normalmente, esse intervalo é de três meses, com a despesa variando entre R$ 30 e R$ 70 para cada sessão.

Uma alternativa para economizar é dar banho em casa. Dessa forma, só é necessário gastar com a aquisição de itens como shampoo específico. Mas é preciso saber dar o banho nele, pois caso seja feito de maneira inadequada, o pet pode sofrer com problemas como otite.

Saúde

A despesa envolvendo os cuidados médicos do cachorro também são regulares e indispensáveis. Os cachorros também adoecem, precisam ser vacinados ou podem sofrer acidentes, necessitando receber cuidados e tomar medicamentos. Além disso, a saúde deles precisa ser checada de tempos em tempos, por meio de exames de rotina.

De uma maneira geral, será necessário fazer pelo menos três visitas anuais ao veterinário. Uma alternativa é adotar um plano de saúde para ele, capaz de cobrir imprevistos e que pode variar em mensalidades de R$ 30 a R$ 350 por mês.

Os gastos com remédios, como vermífugos, também podem variar, podendo ser uma despesa de R$ 50 a R$ 150 por mês. Quanto às vacinas, há várias prefeituras que aplicam contra raiva gratuitamente. Outras doenças, podem ser prevenidas com a aplicação da V10 uma vez ao ano, tendo um valor que varia entre R$ 150 e R$ 350.

Castração

Já os donos que não desejam a reprodução de filhotes, é preciso considerar o gasto envolvendo a castração do animal. Inclusive, muitos defendem a castração como uma forma de reduzir o número de abandono dos animais.

É possível encontrar ações públicas feitas por centros de zoonoses de prefeituras ou ONGs que realizam esse procedimento gratuitamente. Caso isso não seja possível, o custo da castração em clínicas pode variar entre R$ 400 e R$ 1.200.

Ideias e Finanças

Ideias e Finanças

O Ideias e Finanças tem como propósito levar a informação a respeito de empreendedorismo e finanças para pessoas de todo o Brasil

Outros artigos

Você pode ter interesse em:

5 práticas para tornar seu site profissional

5 práticas para tornar seu site profissional

Saiba como destacar sua empresa na internet

Saiba como destacar sua empresa na internet

Como desenvolver uma boa identidade corporativa?

Como desenvolver uma boa identidade corporativa?

Contas digitais para autônomos

Contas digitais para autônomos

Como estruturar um departamento financeiro novo na sua empresa?

Como estruturar um departamento financeiro novo na sua empresa?

10 dicas essenciais para sair das dívidas

10 dicas essenciais para sair das dívidas