Você sabe a diferença entre regime de Caixa e regime de Competência?

Você sabe a diferença entre regime de Caixa e regime de Competência?

Boa tarde pessoal! Tudo bem?

Estava procurando por alguns cursos online e encontrei um bem interessante sobre Finanças para Empreendedores (está disponível no site da Endeavor, e é gratuito!). Um dos tópicos de estudo era justamente a diferença entre o regime de caixa e o regime de competêência, que é tão importante quando estamos elaborando ou analisando um relatório. Resolvi então falar um pouco sobre o assunto aqui no blog, e dividir o conhecimento que tenho acerca do assunto, afinal, faz 5 anos que trabalho como analista financeiro então acredito já ter uma certa intimidade com o assunto.

Então vamos lá!

Regime de Caixa

regime de caixa registra as movimentações financeiras de acordo com a data de realização da transação, ou seja, a data em que o valor entrou ou saiu do caixa.

Vamos para um exemplo para que fique mais fácil de entender.

Vamos supor que você é dono de uma empresa e que no 5º dia útil do mês de fevereiro/2018 você pagou o valor de R$ 70.000,00 referente a folha de pagamento dos seus funcionários. O seu fluxo de caixa ficaria assim:

Bem simples, não é?

Mas como nós sabemos, a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), permite que o empregador realize o pagamento dos salários até o 5º dia útil do mês subsequente ao vencido, ou seja, o pagamento dos salários realizado em fevereiro/2018 refere-se à competência de janeiro/2018, o que nos leva para o próximo tópico.

Regime de Competência

Diferente do regime de caixa, o regime de competência não verifica a data em que o pagamento foi ou não realizado. Ele registra apenas as receitas e despesas daquele determinado período. Então vamos continuar a pensar no exemplo que dei para verificarmos como ficaria o fluxo de caixa no regime de competência:

Veja que agora o valor da folha de pagamento dos funcionários no valor de R$ 70.000,00 esta no mês de janeiro, que é o seu mês de competência.

Lembre-se que o DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício) é elaborado com base no regime de competência, onde as transações aparecem dentro do período que foram realizadas, sem considerar se foram pagas ou não.

Agora vamos ver algumas vantagens e desvantagens do regime de caixa e do regime de competência.

Vantagens e Desvantagens do Regime de Caixa

Uma das vantagens do regime de caixa, é que o gestor consegue visualizar exatamente o valor que tem disponível no caixa para honrar com os seus compromissos. O regime de caixa fala diretamente sobre a liquidez da empresa.

Um ponto negativo da utilização do regime de caixa é que o gestor não vai conseguir visualizar o resultado real do seu negócio naquele determinado período. Imagine que você recebe mensalmente o valor de R$ 30.000,00 de um cliente, e em janeiro/2018 ele resolve adiantar o pagamento dos próximos 3 meses. Seu caixa ficará assim:

Esse adiantamento influenciará o resultado do mês de janeiro e dos meses seguintes, não informando o real resultado operacional desses meses.

Vantagens e Desvantagens do Regime de Competência

No regime de competência o administrador já consegue enxergar o resultado daquele período, de forma a analisar se a estrutura da empresa esta trazendo ganhos ou prejuízos.

Já o ponto negativo é que ao analisar apenas o regime de competência o gestor não consegue saber quanto realmente tem no caixa.

Veja que no exemplo que utilizamos, no regime de competência teríamos R$30.000,00 de receitas no mês de janeiro/2018 quando na verdade, no caixa temos R$90.000,00.

Qual dos regimes devem ser utilizados pelas empresas?

Os dois! Eles geralmente são utilizados pelos contadores e pelos gerentes da área financeira da empresa. é impossível realizar uma boa gestão dos recursos de uma organização sem analisar o regime de caixa e o regime de competência.

é verdade que cada um vai trazer uma informação diferente, porém, são igualmente importantes na hora de tomar decisões.

Vale lembrar que para medir os resultados de determinado período, o regime de competência é imprescindível. O DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício) é um relatório muito importante para a gestão das organizações, e é elaborado no regime de competência.

Já o DFC (Demonstrativo de Fluxo de Caixa), é um relatório financeiro muito importante que mostra todas as entradas e saídas da empresa, e é elaborado considerando o regime de caixa. Veja que os dois se completam na hora de analisar a situação da empresa!

Conclusão

Enquanto o regime de competência apresenta o resultado econômico da empresa, o regime de caixa informa o resultado financeiro. é impossível realizar uma boa gestão, ou fazer uma análise correta de alguma organização verificando apenas um deles. Afinal, não adianta ter um excelente resultado econômico (regime de competência) sendo que seus clientes não te pagam. Muitas vezes uma situação dessa acaba com saldos negativos no banco (regime de caixa) e endividamento da empresa.

E aí… o que achou do post de hoje?

Não esqueça de deixar um comentário me contando =)

Um beijo e até mais!

Diego Augusto

Diego Augusto

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Os comentários estão fechados.

Outros artigos

Otimizado por Lucas Ferraz.