Margem de Contribuição : O Que É e Como Calcular

Sabia que sua empresa pode vender incrivelmente bem e ainda assim não gerar lucro? Neste post você vai entender como isso pode acontecer e qual o significado da margem de contribuição nestas situações.

Margem de Contribuição : O Que É e Como Calcular

É possível calcular o percentual de margem de contribuição de qualquer empresa, seja ela indústria, prestadora de serviços ou comércio. E não tem nada de complicado neste cálculo.

O que é a margem de contribuição?

Antes de mais nada, a margem de contribuição revela o quanto do lucro da venda de um produto contribuirá para o pagamento dos seus custos e das despesas fixas da empresa, e ainda assim apresentar lucro. Ou seja, ela representa o que “sobrou” do preço de venda, após a dedução dos custos e despesas.

A empresa só apresenta lucro operacional (EBITDA) quando a margem de contribuição dos produtos vendidos é maior do que os custos e despesas operacionais fixos.

Margem de contribuição fórmula

Em primeiro lugar, utilizamos a seguinte fórmula para se fazer o cálculo.

MC = PV – (CV +DV)

Onde:

MC = Margem de Contribuição

PV = Preço de Venda;

CV = Custos Variáveis;

DV = Despesas Variáveis.

Vale ressaltar que a formula só considera as despesas dos produtos ok?

A fórmula acima é utilizada para encontrar a margem de contribuição do produto. Você também pode utilizar a fórmula abaixo que considera a receita, custos e despesas totais dos produtos.

MC = Receita total – (Custo total + Despesa total) / Receita total

Como calcular a margem de contribuição unitária?

Agora, vamos considerar que a sua empresa vendeu 300 unidades de um produto X, a um preço de R$ 150,00 reais cada, os custos para produzir estes produtos são de R$ 50,00 e as despesas variáveis são de R$ 45,00.

Aplicando a fórmula para a margem de contribuição unitária teremos:

MC = PV – (CV + DV)

MC = 150,00 – (50,00 + 45,00)

MC = 150,00 – 95,00

MC = 55,00

O valor da margem de contribuição unitária do produto X é de R$ 55,00 que corresponde a 37% do seu preço de venda. Então sua margem de contribuição unitária em percentual é de 37%.

E o que este índice significa? Ele quer dizer que 63% do valor de venda do produto X é destinado para o pagamento dos custos e despesas envolvidos na fabricação do produto. 37% contribuirá para o pagamento das despesas fixas da empresa.

Como calcular margem de contribuição total e o lucro?

De antemão, vamos considerar que além do produto X, a empresa do exemplo acima também vende o produto Y e Z. No mês de setembro/2021. As vendas ficaram da seguinte forma:

Produto X, a um preço de R$ 150,00 reais cada, com custos de R$ 50,00 e despesas variáveis são de R$ 45,00. Unidades vendidas: 300

Produto Y, a um preço de R$ 300,00 reais cada, com custos de R$ 100,00 e despesas variáveis são de R$ 150,00. Unidades vendidas: 250

Produto Z, a um preço de R$ 250,00 reais cada, com custos de R$ 60,00 e despesas variáveis são de R$ 75,00. Unidades vendidas: 200

Aplicando a fórmula em todos os produtos teremos:

MC = Receita total – (Custo total + Despesa total) / Receita total

MC = 170.000,00 – (52.000,00 + 66.000,00) / 170.000,00

MC = 170.000,00 – (118.000,00) / 170.000,00

MC = 52.000,00 / 170.000,00

MC = 31%.

Neste caso fiz o calculo considerando as informações de todos os produtos para chegar em uma margem de contribuição total da empresa, pois engloba todos os produtos vendidos. É normal que as empresas vendam itens diferentes, por isso, é muito importante também calcular a margem de contribuição unitária.

O valor resultante de qualquer uma das fórmulas utilizadas sinaliza o quanto de recursos a empresa consegue gerar para pagar as despesas fixas e conseguir gerar lucro. Se o valor encontrado for negativo, podemos considerar que este produto está dando prejuízo.

Quando existe um planejamento, o preço de venda é determinado considerando a margem de contribuição. Se isso não for feito, a empresa pode vender incrivelmente bem sem ter lucro. Quer ver? Vamos imaginar que no exemplo 1, o preço do produto X fosse R$ 95,00. Este produto iria apresentar 0% de margem de contribuição, mesmo vendendo 300 unidades.

Mas você sabe porque é tão importante fazer este cálculo? Além de saber se o seu produto gera lucro ou prejuízo, posso citar mais alguns motivos para você conhecer o valor da margem de contribuição! Vamos lá!

Margem de contribuição como ferramenta de gestão

Saber qual margem de contribuição dos produtos que a empresa vende vai proporcionar é de fundamental importância para qualquer negócio, principalmente para poder tomar decisões.

Veja alguns pontos que devem ser analisados por meio dela:

  • Verificar quais são os produtos que mais colaboram para a lucratividade da organização;
  • Definir quais os produtos que podem ter suas vendas estimuladas, reduzidas, ou excluídas da linha de produção;
  • Estabelecer qual o preço mínimo que pode ser praticado (mesmo em condições especiais);
  • Optar por fabricar ou comprar;
  • Encontrar o ponto de equilíbrio: a quantidade mínima que você precisa vender para pagar suas despesas fixas;
  • Negociar com fornecedores: para diminuir ao máximo os custos variáveis dos produtos ou serviços vendidos;
  • Negociar com clientes: delimitar o valor de descontos permitidos;

Conclusão

Apesar de simples, a margem de contribuição é uma ferramenta muito importante para os administradores. É ela que vai assegurar o pagamento das despesas e a geração do lucro, depois que a empresa tiver alcançado o Ponto de Equilíbrio (Break-even-point). Vimos também que o produto que apresentar margem 0 ou menor que 0 não deve ser aceita pelas organizações. Não podemos esquecer que ela é um indicador financeiro muito importante e que deve ser revisado regularmente ok?

Então, aplique o que você aprendeu e descubra quais são os produtos que apresentam as melhores margens no seu negócio.

Ficou com alguma dúvida? Não esqueça de compartilhar esse post com os seus amigos.

Até o próximo post!

Ideias e Finanças

Ideias e Finanças

O Ideias e Finanças tem como propósito levar a informação a respeito de empreendedorismo e finanças para pessoas de todo o Brasil

Outros artigos

Você pode ter interesse em:

Fluxo de caixa: a receita para o sucesso da sua empresa

Fluxo de caixa: a receita para o sucesso da sua empresa

Razões para aprender sobre finanças

Razões para aprender sobre finanças

Quais lojas que aceitam boleto parcelado?

Quais lojas que aceitam boleto parcelado?

O que é gestão de custos e como ela funciona

O que é gestão de custos e como ela funciona

Ponto de equilíbrio: o que é e como calcular? (Break Even Point)

Ponto de equilíbrio: o que é e como calcular? (Break Even Point)

Diferença entre juros simples e juros compostos

Diferença entre juros simples e juros compostos