Saiba como cuidar das finanças da sua pequena empresa

Saber como cuidar das finanças da sua pequena empresa é essencial para mantê-la em alta, funcionando muito bem e sem o risco de falência. E não pense que esse risco é pequeno: atualmente, 6 em cada 10 empresas no Brasil fecham as portas em menos de 5 anos de atividade, o que mostra o quão hostil é a economia nacional. Considerando que 99% de todos os negócios no país são de micro ou pequeno porte, esse número pode (e deve) assustar.

Mais do que isso, no entanto, saber como cuidar das finanças da sua pequena empresa também é importante para valorizá-la. Qualquer boa ferramenta valuation online pode comprovar que um negócio com boa gestão, especialmente se for de pequeno porte, passa a se valorizar mais se tiver as contas em dia, com uma boa administração e com recursos para investir e subir de nível.

Como cuidar das finanças da sua pequena empresa: 5 dicas

Se você não sabe como cuidar das finanças da sua pequena empresa, não precisa se preocupar. Basta acompanhar as 5 dicas que daremos a seguir e colocá-las em prática!

1 – Estude os componentes do seu preço e tente diminui-lo

O objetivo de toda empresa é ter o maior lucro possível e ter crescimento constante. Para atingir este objetivo, é necessário entender todos os custos que o seu produto possui, e trabalhar de uma forma a reduzir os gastos.

Buscar fornecedores com preços mais acessíveis, terceirizar produção, substituir a matéria-prima por outra mais barata são formas de diminuir os custos e aumentar a lucratividade sem aumentar o valor final para o cliente.

Saiba como cuidar das finanças da sua pequena empresa

Lembre-se de que as finanças da sua empresa dependem de ter um baixo custo. Afinal, pequenos negócios são mais frágeis e vulneráveis a mudanças significativas no mercado. Com as despesas sob controle, poderão ter mais segurança.

2 – Crie campanhas de marketing para aumentar o seu faturamento

A publicidade é uma ótima forma de ter rápido retorno de investimento e ampliação no faturamento. Hoje em dia, há diversas formas de fazer campanhas de marketing, muitas delas sem a necessidade de dispor de grandes quantias.

As redes sociais, por exemplo, são uma excelente mídia de marketing, pois requerem pouco investimento para anúncio, com retornos grandes e imediatos. O Google também é essencial hoje quando se fala em campanha, e ele conta com diversas opções gratuitas para trabalhar a publicidade de sua empresa.

3 – Não confunda as suas contas pessoais com despesas da empresa

Este item pode ser difícil se você estiver começando uma pequena empresa com investimentos do próprio bolso. Muitas pessoas optam por efetuar todos os pagamentos com a conta pessoal e transferir os lucros para si mesmo. Ou então usam o dinheiro da empresa para pagar contas da casa e assuntos pessoais. Como consequência, acabam se perdendo nos números, sem saber quanto a empresa está lucrando, e quanto está investindo. 

A melhor solução é criar uma conta específica para a empresa e utilizá-la para movimentar somente assuntos relacionados ao negócio. Você pode também determinar um salário para si mesmo, e transferir somente esta quantia para a conta pessoal, deixando o restante na conta empresarial.

4 – Anote todo o dinheiro que entra e que sai do seu caixa

É fácil se perder entre os gastos e ganhos, principalmente quando há um grande fluxo no caixa. Uma das piores sensações que uma pequena empresa pode ter é quando o saldo final do ano não bate com o livro de entradas e saídas, o que resulta em ter de revisar todos os passos e descobrir onde houve a falha no registro. Por isso é tão importante manter um sistema de controle eficiente de todo o dinheiro que circula no caixa, tanto na entrada quanto na saída.

Esta ação também pode ajudar a entender onde há gastos supérfluos, que podem ser eliminados, e onde é necessária uma ampliação no investimento.

5 – Tenha atenção com o prazo para receber e pagar compromissos

Faça um planejamento mensal para lidar com todas as contas a serem pagas, e toda a renda a ser recebida. Contratos são importantes para evitar que as pessoas atrasem pagamentos à empresa, e para manter a ordem do fluxo de caixa sem fazer grandes dívidas.

Lembre-se de não investir mais do que você tem e não contar com o dinheiro que ainda não recebeu, pois ao surgir um imprevisto, é fácil contrair uma dívida com juros altos e consequências graves para o financeiro de sua empresa.

Conclusão

Pronto! Agora que você viu essas 5 dicas e aprendeu como cuidar das finanças da sua pequena empresa, já pode colocar esse conteúdo em prática para melhorar a saúde financeira do seu pequeno negócio. Não esqueça que uma empresa precisa ter as contas em dia para se valorizar, mas também para enfrentar os obstáculos da nossa economia e conseguir superar a barreira dos 5 anos, que consome 60% das nossas empresas.

Gostou do conteúdo? Então comente abaixo dizendo qual dica é a mais importante!

Ideias e Finanças

Ideias e Finanças

O Ideias e Finanças tem como propósito levar a informação a respeito de empreendedorismo e finanças para pessoas de todo o Brasil

Outros artigos

Você pode ter interesse em:

Finança pessoal x finança profissional: entenda o porquê de separá-las

Finança pessoal x finança profissional: entenda o porquê de separá-las

Quais lojas que aceitam boleto parcelado?

Quais lojas que aceitam boleto parcelado?

Fluxo de caixa: a receita para o sucesso da sua empresa

Fluxo de caixa: a receita para o sucesso da sua empresa

Razões para aprender sobre finanças

Razões para aprender sobre finanças

Como funciona o financiamento bancário?

Como funciona o financiamento bancário?

Você sabe a diferença entre regime de Caixa e regime de Competência?

Você sabe a diferença entre regime de Caixa e regime de Competência?